CELEBRAI COM JÚBILO - IV

image

  " Celebrai com júbilo a Deus, todas as terras. Vinde, e ouvi, todos os que temeis a Deus, e eu contarei o que ele tem feito à minha alma. A ele clamei com a minha boca, e ele foi exaltado pela minha língua.  "

( Salmos 66:1,16e17 )

 

Nestes últimos dias estou meditando no Salmos 66, que começa com a palavra 'celebrar' que significa festejar com grande alegria. E diz mais: 'celebrar com júbilo'. O salmista chama a atenção das pessoas para que se ajuntem e festejem a Deus, por muitas e muitas razões.

Hoje vamos falar dos versículos 16 e 17 que diz:  "Vinde, e ouvi, todos os que temeis a Deus, e eu contarei o que ele tem feito à minha alma. A ele clamei com a minha boca, e ele foi exaltado pela minha língua.". Mais uma vez o salmista chama as pessoas, só que desta vez, ele quer contar suas experiências pessoais com Deus. Ele quer contar seu testemunho.

Mas o que me chamou a atenção foi que ele convida para ouvi-lo apenas aqueles que temem a Deus.

Sabe, meu irmão e minha irmã, apesar de vivermos em um país que há liberdade religiosa, uma grande parcela das pessoas não querem ouvir das questões religiosas. Eu acredito que houve tanto abuso, por todas as linhas religiosas que as pessoas preferem ter sua própria forma de exercer fé, e pronto. Não querem saber de igreja. Nem evangélica, nem católica, nem nada. Apenas uma pequena quantidade de pessoas vão às suas igrejas. Por isso, o salmista chama apenas quem teme a Deus. Ele estava tão feliz pelo que Deus havia lhe feito, que ele não queria perder tempo com aqueles que ficam apenas reclamando e falando mal dos que crêem. Você já passou por isso? De querer contar algo tão gostoso, seja um livramento, uma provisão num momento tão desesperador ou uma resposta de Deus naqueles dias de crises e dúvidas, e ao querer compartilhar, as pessoas próximas não querem ouvir, não dão atenção. É triste, não é? O salmista quis pular esta parte: 'Quem quer me ouvir falar de Deus, venha. Quem não quer, fique longe. Porque hoje eu vou falar do que Deus fez por mim.'

Mas antes de falar do resultado, ele começa pelo que fez. Diz: "A ele clamei com a minha boca, e ele foi exaltado pela minha língua.". Achei muito interessante isso. Ele começou fazendo o que a maioria de nós faz: CLAMOU. Quantas vezes, quando a coisa fica feia, procuramos a Deus, chorando, pedindo, clamando. Contamos nossa história, nossas reclamações, reivindicações e vamos em frente. Clamamos a Deus para nos socorrer, suprir, libertar, curar, mandar dinheiro, etc etc. Clamamos e clamamos. Choramos e choramos. Não é mesmo? Sim. Esta é a atitude da maioria de nós. Mas o salmista diz que começou assim mas logo partiu para a segunda fase de suas orações: "... e ele foi exaltado pela minha língua.". Sim. Aqui está o grande segredo do salmista. Ele não perde muito tempo clamando, porque tem consciência de que Deus tudo sabe e é a seu favor. O salmista sabe que ao clamar, Deus vai socorrê-lo. Por isso, já num ato de fé, começa a agradecer e exaltar o nome de Deus. Entra na fase do louvor e adoração. Já antecipa a alegria do socorro, ao invés de continuar sofrendo a dor da dúvida.

Gostaria de convidar você, meu irmão e minha irmã, a na próxima vez que for pedir algo a Deus, que logo que pedir, já comece a agradecer a resposta, com a convicção de que Deus é a teu favor e que fará o melhor por você. Amém?

Tenha um dia abençoado e até a próxima.

 

.

 

 

 

Devanir Caetano da Silva

Pastor da Igreja Restauração em Cristo

Quer receber nossas meditações diariamente pelo Whatsaap? Cadastre-se aqui!